Em 1985 organizou-se o primeiro Festival de Música de Vila Real que durante vários anos foi principalmente orientado para a área da música barroca, seguindo-se alguns anos em que o canto foi a área privilegiada e, desde 1993, abrindo-se ao Jazz e a outros estilos musicais.

Durante estes anos passaram por Mateus para leccionar ou para dar concertos músicos como:

Adriano Jordão, Alberto Lisy, Ana Higueras, Ana Mafalda Leite de Castro, Ana Sofia Varela, Anda Petrovici, Andreas Haefliger, Anner Bylsma, Archibudelli, Aurelian Octav Popa, Bernardo Sasseti, Bob van Asperan, Boris Martinovic, Bruce Dickey, Carlos Barreto, Carlos Bica, Carlos Paredes, Carlos Zel, Casals Ensemble, Charles Toet, Cláudio Dauelsberg, Coro Henry Duparc, Dagoberto Linhares, Dalton Baldwin, Dame Moura Limpany, Daniel Humair, Daniel Kientzy, David Reichenberg, Denis Leloup, Eduardo Lopez Banzo, Edward Tarr, Elena Obraztsova, Elvira Ferreira, Ensemble Baroque de Mateus, Ensemble La Primavera, Ensemble Labyrinto, Ensemble Maurice Bourge, Ensemble Musa Ludens, Eric Schneider, Fillipo Gamba, Glen Wilson, Gustav Leonhardt, Helena Moreira de Sá e Costa, Henri Sigfridsson, Hidemi Susuki, Horia Andreescu, Huelgas Ensemble, II Seminário Musicale, Ileana Cotrubas, Isabel Penagos, Jacques Ogg, Jakob Lindberg, Jean Pierre Robert, Jennifer Smith, João Bosco, Jörg Demus, José Oliveira Lopes, Julia Hamari, Katia Guerreiro, Ketil Haugsand, Kiki Kashiwagi, Ku Ebbinge, Laurence Dreyfus, Lella Cuberli, Les Arts Florissants, Les Saqueboutiers de Toulouse, Liliana Bizineche, Lola Rodriguez de Aragon, London Oboe Band, Lorenzo Coppola, Lorraine Nubar, Marc Destrubé, Maria Ana Bobone, Maria João Pires, Maria João, Marie Leonhardt, Marin Cazacu, Mário Laginha, Marius van Altena, Marta Almazano, Mary Elizabeth Williams, Matthias Goerne, Max van Egmond, Metais de Lisboa, Michel Portal, Michel Rudy, Mozarteum de Salzburg, Nicolae Licaret, Norma Winstone, Opus Ensemble, Orquestra “Bucharest Virtuosi”, Orquestra Barroca da União Europeia, Orquestra de Balalaicas de Moscovo, Orquestra de Câmara de Macau, Orquestra do Algarve, Orquestra do Norte, Orquestra Gulbenkian, Orquestra Jovem da Sinfónica da Galiza, Orquestra Metropolitana de Lisboa, Orquestra Musica Antiqua, Orquestra Nacional do Porto, Orquestra Nova Filarmonia Portuguesa, Orquestra Sinfónica da Galiza, Pablo Escande, Paolo Pandolfo, Patrice Boulanger, Patricia Chitti, Pedro Abrunhosa, Pedro Burmester, Peter Schreier, Peter van Heyghen, Phillipe Suzanne, Quatuor Parisii, Raphaële Farman, Ricardo Cruz,  Robert Shaw, Robert Wooley, Roël Dieltens, Sandor Vegh, Sérgio Pelágio, Shubhendra Rao, Silvia Marcovici, Sixun, Solistas de Câmara Austríacos, Stephan Genz, Teresa Berganza, Teunis van der Zwart, Ton Koopman, Trio D’Corda, Vladimir Viardo, Yutaro Nagao, Zool Fleischer e tantos outros que ajudaram a tornar conhecida nos meios musicais internacionais esta Casa.

O Festival “Música na Região Norte” abrangeu toda a região norte. Em 1999 e 2000, organizaram-se também concertos na Coruña. Em Portugal, foram visitados os seguintes concelhos:
– Alfândega da Fé, Alijó, Amarante, Armamar, Boticas, Bragança, Carrazedo de Montenegro, Chaves, Felgueiras, Freixo de Espada à Cinta, Lamego, Lousada, Macedo de Cavaleiros, Maia, Mesão Frio, Mirandela, Mondim de Basto, Montalegre, Murça, Paços de Ferreira, Paredes, Penafiel, Pêso da Régua, Porto, Resende, Sabrosa, Santa Marta de Penaguião, São João da Pesqueira, Torre de Moncorvo, Valpaços, Vila Flor, Vila Nova de Famalicão, Vila Nova de Gaia, Vila Pouca de Aguiar, Vila Real, Vinhais, e, nestes concelhos, com o apoio determinado e muitas vezes entusiástico das autarquias, tentámos também contribuir para a promoção do património arquitectónico e paisagístico local organizando os concertos em locais emblemáticos da região.

O número de concertos aumentou passando para cerca de 40 todos os anos, de grande qualidade artística, devido à generosidade de várias instituições que reconheceram a importância do projecto, o que permitiu a este Festival afirmar-se como um dos maiores portugueses e um dos importantes na Europa.