Depois de estudos iniciais, em piano, dedicou-se ao cravo, no Conservatório Nacional, com Cremilde Rosado Fernandes. Estudou ainda com Ton Koopman, no Sweelinck Conservatorium Amsterdam, e com Ketil Haugsand na Academia de Música Antiga de Lisboa. Trabalhou com os cravistas Robert Wooley, Jacques Ogg, Hans Knut e Kenneth Weiss. Fundou, com o flautista Olavo Tengner Barros, o grupo Contraverso e integra, com a soprano Sandra Medeiros, o Ensemble D. João V. Criou, com o cravista Júlio Dias, o Duocembalo. Colaborou com a Orquestra do Norte, Orquestra Sinfónica Portuguesa, Orchestra Utópica, Segréis de Lisboa, Orquestra de Câmara de Aveiro, Orquestra Sinfonia B de Lisboa e Portugalante Ensemble.