Caminhos de Mateus

Caminhos de Mateus é um ciclo de programação musical descentralizado que propõe, em Mateus e num conjunto de aldeias vinhateiras, Provesende, Salzedas e Trevões, um programa de concertos e conferências, cruzando o exercício da excelência musical com a descoberta de repertórios e fomentando a partilha do gesto de fruição musical por parte de públicos com experiências muito diversas.

A dar cor ao programa, está a criação musical portuguesa e luso-brasileira entre o século XVI e o início do XIX e a sua inserção num amplo contexto internacional. Cruzando as tradições europeia e sul americana, evocaremos a arte da fuga a partir de Bach numa adega com um dispositivo muito especial de inclusão dos públicos, estenderemos a escuta pela obra de compositores portugueses como Carlos Seixas, ou residentes em Portugal, como Davide Perez, e confluiremos depois na abordagem da produção das Missões Jesuíticas da América do Sul e na obra de André da Silva Gomes, compositor português radicado em São Paulo, num programa cruzado entre o Quarteto Atégina e o Americantiga Ensemble.

Para aceder ao programa detalhado de Caminhos de Mateus 2016, clique aqui.

Dagoberto Linhares

Dagoberto Linhares regressou novamente à Casa de Mateus, com os seus alunos finalistas do conservatório de Lausanne. Assim, realizou o concerto final, no dia 22 de Outubro, com os participantes neste curso e com o seguinte reportório: Astor Piazzolla, Leonard Bernstein, Leo Brouwer, Gioachino Rossini, Mário Castelnuovo-Tedesco e Heitor Villa Lobos. Os intérpretes foram os seguintes: Lorenzo Regianni (guitarra), Samuel Hirsch (violino), Mykhailo Kovalchuk (alto), Tiago Almeida (guitarra), Simon Plaetse (guitarra), Johan Smith (guitarra), Nelson Javet (guitarra) e o próprio Dagoberto Linhares.

 

Tributo a Bach

Em colaboração com o Conservatório Regional de Música de Vila Real, a Fundação da Casa de Mateus acolheu o concerto de flauta e cravo “Tributo a Bach” por Filipa Oliveira e João Paulo Janeiro, no dia 23 de setembro de 2016. Com esta iniciativa inaugurou-se o programa “Memórias e Caminhos de Mateus” que integra o projecto “Caminhos de Mateus” em parceria com a Associação Douro Generation.

A colaboração entre a flautista Filipa Oliveira e o cravista João Paulo Janeiro tem acontecido no âmbito de numerosos projectos musicais em Portugal e em vários países europeus, tanto na performance, em concertos e gravações com orquestra ou agrupamentos de câmara, como na concretização de projectos internacionais de difusão e formação da música antiga.

Em 2015, iniciaram um projecto em duo, com o objectivo de explorar os reportórios férteis do Maneirismo e Barroco, contribuindo para prosseguimento da carreira artística em ascensão da intérprete de flauta e contribuir para a difusão do cravo e da flauta de bisel em regiões onde estes instrumentos não têm expressão.

Assim, após terem abordado o Barroco italiano inicial, lançaram-se num dos mais emblemáticos repertórios para flauta e cravo que são as sonatas de Johann Sebastian Bach, num tributo à extraordinária diversidade da escrita para esta formação de Bach.

Academia Internacional de Música

Os organizadores da Academia Internacional de Música manifestaram o seu interesse em manter esta actividade pelo terceiro ano consecutivo, durante a quarta semana de Julho e primeira de Agosto.

http://mateusmusicacademy.com/